Prontuário eletrônico é uma modalidade do prontuário médico que concentra os registros sobre a saúde de um paciente no formato digital. Esse documento é sigiloso, científico, e possui como um dos objetivos a comunicação entre a equipe multiprofissional e a continuidade da assistência prestada ao indivíduo.

O avanço da Medicina e o progresso da informática na área de saúde fez com que o prontuário eletrônico ganhasse mais espaço. Conheça melhor seu funcionamento!

Como funciona o prontuário eletrônico?

O prontuário eletrônico é objeto da Lei nº 13.787/2018. Ela “dispõe sobre a digitalização e a utilização de sistemas informatizados para a guarda, o armazenamento e o manuseio de prontuário de paciente”. A lei estabelece que o processo deve assegurar a integridade, a autenticidade e a confidencialidade do documento digital, o que deve ser feito por meio de certificado digital emitido pela ICP-Brasil.

O prontuário eletrônico funciona de forma semelhante ao prontuário físico. Ele deve conter identificação do paciente, anamnese, exame, hipóteses diagnósticas, diagnósticos definitivos e tratamentos efetuados.

Por isso, a lei prevê a possibilidade de exclusão do prontuário impresso após 20 anos a partir do último registro. Alternativamente, ele poderá ser devolvido ao paciente.

Quais são seus benefícios?

Adotar o prontuário eletrônico traz benefícios para os médicos e para os pacientes.

Para os médicos

O número de processos contra médicos cresceu muito nos últimos anos no Brasil. O acesso à informação fez com que os pacientes procurassem saber sobre erro médico. Mas existem muitas formas de se prevenir, e uma delas é adotar o prontuário eletrônico.

Neste documento, há registro de todas as condutas realizadas, com um registro contínuo do histórico do paciente, o que fundamenta a tomada de decisões. Há também um controle de acesso, permitindo que somente profissionais autorizados pela instituição e pelo paciente acessem as informações do prontuário. Isso também evita falsas alegações sobre acesso indevido.

Além disso, o prontuário é mais prático de preencher, possui acesso e leitura facilitados, confere maior segurança às informações. É um boa forma de otimizar o tempo das consultas.

Para os pacientes

Os pacientes também usufruem de vantagens com o prontuário eletrônico. Todas as informações sobre sua saúde são reunidas em um único lugar. E esses dados são prestados com maior clareza e legibilidade, evitando confusões a respeito da caligrafia do profissional. É preciso destacar também a segurança de acesso que ele confere.

Como começar a usar o prontuário eletrônico?

Para começar a usar o prontuário eletrônico, o médico, a clínica ou a instituição de saúde deve procurar um software de prontuário ou um software de gestão que possua a funcionalidade. Ele pode ser baseado em nuvem (recomendável, porque permite o acesso de qualquer dispositivo com conexão à internet) ou não.

Será preciso despender recursos para esse investimento e ter tempo para realizar a migração dos dados (porque é bem demorado). No entanto, após finalizar tal processo, é só usufruir dos benefícios.

 

Se você ainda não utiliza o prontuário eletrônico, saiba que está perdendo tempo e produtividade. Sua gestão pode ser ainda melhor e mais prática.

Quer acompanhar nosso novos conteúdos sobre gestão médica? Curta nossa página no LinkedIn!

Pin It on Pinterest